sexta-feira, 8 de abril de 2016

poema do terceiro dia



poema do terceiro dia

remover a pedra dos rins
a faca dos dentes
a escama seca da espinha da serpente
retirar da carne o sal que restou do mar
e me mandar para outras águas
de preferência água doce
antes que o mar me salgue
antes que o mar me cegue
peço a Oxum que me leve
por onde eu ainda possa me salvar

Artur Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário