sexta-feira, 15 de abril de 2016

são saruê 2



são saruê  2

às margens do velho chico
escorre sangue e bala

não me calem a fala
nem com tiro no peito
neste país de comício

me ponho ao sacrifício
de falar o que penso
e posso
até o fundo do poço
na medula do osso
pra defender o que é nosso

Artur Gomes II

Nenhum comentário:

Postar um comentário